Mais um ano de ausência

Oito anos é tempo suficiente para esquecermos algumas mágoas, para nos prepararmos para mudanças, para começar e terminar um relacionamento, mas não para esquecer o seu cheiro de mãe, a cor dos seus olhos, o tom da sua voz. A caravana não para, mãe… A caravana não para. Tanta coisa pra lembrar, tanta coisa para não me deixar esquecer: os sabores lá de casa, os temperos, os sons, os ditados de família. Só tem uma coisa que eu tento esquecer todos os dias e não consigo: aquele período em que você ficou doente e que as nossas vidas ficaram suspensas. Eu tinha medo até de respirar e ao mesmo tempo eu queria dormir e acordar daquele pesadelo como se tudo não passasse de um sonho ruim. Saudades, mãe. Saudades de ser filha novamente.

Anúncios

Marcado:,

Comenta aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: