Arquivo da tag: doente

Detox

Gentem, estou com intoxicação alimentar. Sério, das brabas. Ontem no final da tarde comecei a sentir um mal estar, uma sensação ruim no estômago, saí do trabalho meio verde. Encontrei o marido e já avisei que a coisa não tava boa… Sorte que tinha uma sacolinha no carro e que foi usada por essa pessoa aqui que passou de verde para pálida.

Conclusão, passei uma noite de rainha. E pensei que eu ia morrer (exageraaaadaaa…)! Sério, fazia muito tempo que eu não ficava ruim assim. Acordei me sentindo péssima e pedi pro marido me levar ao pronto-socorro. Atendimento meia-boca pra caramba… Soro, remédio pra controlar a náusea e o intestino. Só agora de noite é que consegui fazer alguma coisa durar mais que duas horas no meu estômago. Socorro!

Doente

Pessoal, tô resfriada. De novo. Falando dentro balde, a cabeça pesando 1000kg e as vias respiratórias em frangalhos. Também, Curitiba não ajuda muito. Ontem dia lindo de outono, solzinho, céu azul. Hoje garoa, tudo cinza. Sair da cama foi um sacrifício.

Dodói

Jogita continua doentinha. A veterinária do abrigo receitou Bactrim para tratar a infecção respiratória e uma vitamina para que ela fique mais forte e se alimente melhor. O problema é que os dois remédios são líquidos e tenho que colocar numa seringa (sem agulha) e enfiar goela abaixo da gatinha.

A vitamina até vai bem, ela reclama mas engole tudo. Agora o Bactrim deve ter um gosto horrível porque ela cospe praticamente tudo e começa a babar. Hoje fiquei bem preocupada porque depois que eu dei o remédio e começou a babação, ela ficou muito ofegante e dava uns gemidos bem baixinhos.

Percebi também que ela está respirando pela boca, deve estar com o nariz entupido. Morro de dó! E acho que esse Bactrim não está adiantando nada, além de ser muito sofrido dá-lo pra ela. Hoje fiz várias pesquisas na internet e descobri duas medicações que parecem ser mais eficazes. Um deles é um antibiótico em formato de comprimidos com sabor próprio para animais e o outro é uma vitamina C líquida que pode ser colocada na água. Acho que dessa forma vai ser mais fácil fazê-la “comer” o remédio e vai ser menos sofrido. A vitamina vou continuar dando, porque ela não tem rejeitado.

Se mesmo mudando a medicação, ela não melhorar, vou ter que levá-la num veterinário. Felizmente ela tem se alimentado bem e isso me deixa menos preocupada.