Arquivo da tag: entrevista

Entrevista

Há uns 15 dias eu estava bebendo uma cerveja com as minhas amigas que trabalham num famoso clube de campo aqui de Curitiba, aquele clube dos “ricos e famosos” da cidade, sabe? E eu soube então que eles ainda mantêm a tradição das debutantes. Gente, de onde eu vim não existia essa parada, não. No máximo a gente fazia uma festinha de 15 anos na garagem de casa ou, quem tinha mais condições financeiras, fazia uma viagem pra Disney.

Uma das coisas que elas precisam fazer é entrevistar as debutantes e são sempre 5 perguntas básicas. Começamos a brincar de nos entrevistar, bem papo de meninas já levemente alteradas pela bebida. E daí que eu patinei e muito pra responder a entrevistinha das debutantes… Caras, eu não sei me definir em uma só palavra! Depois de muito pensar concluí que a palavra que me define é AZARADA. Como eu costumo dizer, se alguma coisa dá certo logo de primeira, é porque não aconteceu comigo. Se desse pra emendar mais uma palavrinha, eu colocaria DETERMINADA, porque apesar de ter tanta zica no meu dia a dia, eu não desisto nunca!

Trilha sonora da minha vida? Na hora eu falei Valerie da Amy Winehouse porque eu estava ainda tocada com a morte da cantora, mas pesando bem, a trilha sonora da minha vida é Agora só falta você da Rita Lee. Principalmente por conta dos primeiros versos em que ela diz que “um belo dia resolvi mudar e fazer tudo o que eu queria fazer…”

Viagem dos sonhos? Ah, essa eu sabia sim!! Barcelona, com toda certeza. Quem sabe um dia eu consiga chegar lá.

 

Anúncios

Terça-feira

Marido querido ia voltar de Floripa só na Páscoa. Nos falamos no sábado e ele antecipou para o próximo fim de semana (eu ia até pedir substituição nas minhas aulas para ir encontrá-lo e voltarmos juntos). Me mandou uma msg ontem dizendo que até 6a feira tá de volta! Ou é muita saudade ou a coisa lá tá complicada… rs

*

Surgiu uma outra entrevista ontem! Agora desencantei geral! Mas era para algo pior do que tenho agora. Uma coisa é quando você não tem nenhuma perspectiva, que era o meu caso. A partir de agora, eu tenho uma referência, menos do que recebo agora, no way.

*

Eu acho o fim da picada aquele povo que até hoje não sabe o mínimo das regras de etiqueta da internet e dos emails. Dia desses recebi um email de uma amiga cujo filho ia passar por uma cirurgia delicada e importante. Como ela não usou o “cópia oculta” e a mensagem foi pra uma cacetada de gente, agora tem um bando de dementes respondendo a todos e lotando minha caixa de entrada com mensagens de pessoas que eu nunca vi na vida e nem faço ideia de quem seja. Isso me irrita profundamente.

Updating_again

A gatinha está melhorando! E sem grandes crises para medicá-la. Adoro! Ontem coloquei sorine no nariz dela. Ninguém me disse que podia, eu só olhei pro frasco de descongestionante nasal e uma lâmpada se acendeu na minha cabecinha! 🙂  Funcionou, agora ela não respira mais pela boca!

*

Depois de mil e duzentas tentativas sem sucesso de ligar para o marido ontem e dar parabéns pelo seu aniversário, ele me ligou à noite! Ufa, tá vivo!

*

Hoje de manhã ele me mandou uma mensagem no celular com uma foto da sua pessoa sentada na praia sob o sol. Humpf!

*

Entrevista amanhã, people. Indagações e mais indagações sobre o meu futuro profissional. Melhor nem falar pra não soltar os monstrinhos de dentro da cachola de novo.

*

Ontem assisti o novo programa do Lobão na MTV, o Lobotomia. O convidado era o Tico Santa Cruz da banda Detonautas. Gostei muito. Não que eu concorde com todas as opiniões do Lobão, acho ele bem doido, fora da casinha total, mas é um cara inteligente e que embasa muito bem as suas considerações. É legal ouvir gente pensante de vez quando, tô cansada de discurso vazio. E o Tico Santa Cruz falou uma coisa que eu concordo em número, gênero e grau. Estamos vivendo numa sociedade hipócrita onde ninguém mais pode expressar a sua opinião. Dar sua opinião não significa que você está falando mal de alguém, mas é super comum você falar o que pensa sobre alguma coisa e todo mundo chamar você de invejoso ou meter um processo alegando calúnia e difamação. Me chamou atenção esse assunto porque tem tudo a ver com o post da inveja que eu publiquei uns dias atrás. Parafraseando o Tico: “meu pecado é a luxúria e não a inveja”.

Atualizando

Fiz uma entrevista legal na 6a feira, a vaga me interessou bastante, estou torcendo para que dê certo. Ficaram de dar retorno na semana que vem. É aí que o bicho pega, essa história de esperar o retorno na semana que vem me mata porque geralmente ninguém liga, nem pra dizer que não foi dessa vez. Mas estou com pensamentos positivos.

*

Comecei a minha nova turma de inglês ontem. Existem 6 alunos na lista, mas só dois apareceram sendo que um deles chegou com 30 minutos de atraso. Fico bege com essas coisas. Se o peão só pode estudar no sábado, por que ele ainda falta?

Ontem fui chamada para dar uma aula de reposição às 8h da manhã. Saí da cama por volta das 6h e fiquei na escola até meio-dia. Fazia tempo que eu não me sentia assim tão ocupada!

*

Comprei remédios novos pra Jogita, estava cansada de forçá-la a engolir. Agora eu corto o comprimido em pedacinhos e enfio cada pedaço em um gomo da ração. Vai que é uma beleza, ela nem sente que está sendo medicada. Adorei! Só a vitamina que vai ter que continuar sendo enfiada goela abaixo. Pelo menos ela não reage tão mal à ela.

Aliás, tenho ficado surpresa com a personalidade dessa gatinha. Ela é super carinhosa, mas ainda é muito apática. Acho que é a gripe e o fato de ter sofrido na rua. Todo gato é dorminhoco por natureza, mas a Jogita dorme o dia inteiro e sempre dentro da sua caixinha. Eu acho isso uma fofura. Às vezes fico com ela no sofá e lá pelas tantas ela simplesmente levanta, pula pro chão e vai pra caixinha. Isso me deixa bem tranquila. Se eu começar a trabalhar em breve, ela não vai ficar desesperada por estar sozinha.

Updating

Aulas de inglês então caminhando relativamente bem. Me bati na metodologia, fico em dúvida se estou aplicando-a de forma correta, mas no geral, tem sido uma curtição. Nunca fui muito de apegar aos detalhes, então prefiro a visão geral mesmo. Lots of homework to correct!

*

Hoje tive nova entrevista. Achei legal, pela primeira vez alguém me disse que está com dificuldades de recrutar profissionais de marketing. Eu quase respondi: e eu estou com dificuldades em fazer com que me recrutem. Devo aguardar um retorno ainda hoje. Adoro.

*

Acordei com torcicolo. Não fiz nada além de dormir essa noite e dormi bem! Não consigo virar o pescoço para o lado esquerdo, tá ótimo viver assim…

…pensamentos…

Pois é, não deu. Nao foi dessa vez que eu consegui o emprego dos meus sonhos. Sim, eu vim a esse mundo para ter uma vida modesta, pra não dizer ue vou continuar contando as moedinhas no final do mês e morrer pobre. Ah, e antes que alguém pergunte, eu vejo o copo meio vazio na maioria das vezes. E costumo dizer que não sou pessimista e sim realista.

*

Assisti Sherlock Holmes no cinema. Gostei, mas achei que gostaria mais. Os personagens principais foram retratados de maneira mais atlética, mais jovens e bem menos “polite” considerando que são ingleses. Pensando bem, não tinha outra alternativa. Eles eram chatos na literatura.

*

A partir da semana que vem quem curte seriados, e não tem TV a cabo como yo, terá mais opções de lazer. Na briga pelo segundo lugar na audiência, a Record e o SBT passarão a apresentar CSI Las Vegas e Gossip Girl às 21h. Finalmente as redes de tv aberta descobriram que nem todo telespectador gosta de ver novela. Quem sai ganhando sou eu que sempre tive dificuldades em  ficar acordada até meia-noite para assistir CSI. Só espero que o Silvio Santos não acorde com a pá virada e resolva alterar a programação sem avisar estragando a brincadeira. Fico bege…

*

E alguém sabe me explicar por que praticamente todas as redes de tv exibem programas religiosos de madrugada? Isso só me faz chegar a uma conclusão: quem tem insônia está possuído pelo capeta!

A angústia de ser humano

Pois é, a tal entrevista rolou. Eu passei praticamente um mês me preparando, fiz pesquisas, treinei as perguntas e as respostas em português e inglês, busquei novas ideias na internet, me concentrei, canalizei minha energia para parecer uma pessoa pra cima e alto astral. Quando a conversa terminou, tive a impressão de que meu foco deveria ter sido outro. E estou sofrendo desde então.

A angústia voltou, a insônia voltou e o desespero também. Tenho muito medo de me perder nessa caminho horrível que é procurar um novo emprego. Tenho medo de aceitar qualquer oferta mixuruca por desespero e alguns meses depois surgir uma boa proposta. E tenho medo de ficar esperando pela proposta ideal e ver minhas finanças escorrendo pelo ralo até o ponto de não ter mais de onde tirar o meu sustento.

O fim de semana foi de bode preto e amarrado. Mas eu sobrevivi e hoje retomei os meus projetinhos que tinham ficado meio de lado. O blog da minha irmã, o projeto de cursos online (dei um perdido grande no cara), as aulas de inglês e existe uma possibilidade de que surja um freela.

*

Fui ao fundo do poço esse fim de semana. Todas as poucas oportunidades que têm aparecido oferecem uma remuneração às vezes 50% mais baixa do que o meu último salário. E agora, José? Aceitar? Esperar? Está sendo muito difícil manter a sanidade diante dessa situação. Entrei numas de pensar que jamais vou conseguir crescer nessa vida, que vou continuar a contar moedinhas no fim do mês e rezar para que a conta não passe de 10 dias no vermelho. Será que eu nasci para viver assim? Não ter grana pra fazer uma viagem que preste, pra ter um conforto a mais na minha casa? Fiquei bege e chocada com essa perspectiva. Muito mimimimi…. Eu sei. Mas estou até o pescoço nessa fase mimimi. Aguentem.

*

Tudo liberado para a cirurgia que será daqui uma semana. Contagem regressiva. Quinta-feira tenho consulta com o pré-anestesista. Será que existe o pré-anestesista, o anestesista e o pós-anestesista? Acho que vou perguntar durante a consulta.