Arquivo da tag: propaganda

Ah, se eu pudesse acreditar

Tá, o assunto hoje vai ser propaganda novamente. Sorry, but… essa é a profissão que eu mal e porcamente escolhi. É duro quando você assiste um comercial na TV e pensa: quem eles pensam que estão enganando? Foi o que aconteceu comigo essa semana depois de assistir o novo comercial de uma famosa marca de carros sobre a paixão e o comprometimento que eles têm com o seu veículo. Só se for realmente com o SEU carro, porque com o meu, o atendimento deixa bastante a desejar.

Toda vez que deixo o meu carrinho na revisão é uma história para contar para os netos. Primeiro que esse negócio de revisão a cada seis meses cheira a estratégia para arrancar o nosso suado dinheirinho. Ou então, isso significa que o carro é tão “bom” que é aconselhável checar a cada seis meses se não tá tudo despencando pela rua. A luta já começa na hora de marcar o horário na oficina. No primeiro ano, as mocinhas do telemarketing me ligaram ávidas para agendar a revisão às vezes com quase um mês de antecedência. Pró-atividade da empresa? Que nada, gente despreparada e mal educada no telefone, isso sim. E então eu pergunto: quanto tempo o meu carro vai ter que ficar parado com vocês? E a resposta vem na ponta da língua: uma duas horas, senhora! E quando deixo o carango na oficina, às 8h da manhã,  depois de levar a facada no bolso, ainda tonta com o valor do orçamento, o rapaz sorridente me diz: o seu carro ficará pronto às 18h, senhora! Alguém pode, por favor, melhorar a comunicação entre as equipes?

Sim, eles têm o maravilhoso serviço “leva e tráz” que te dá uma carona para ir embora da concessionária, mas tem que esperar uns 30 minutos até o tiozinho voltar e a passagem é só de ida. Não fique achando que dá pra combinar com o cara pra te pegar às 18h no escritório pra buscar o carro que isso é impossível.

Às 18h em ponto eu volto já resignada com o valor que será preciso desembolsar com a troca de óleo, filtro, limpeza dos bicos injetores e demais serviços “recomendados” a partir da quilometragem exibida no painel e eis que meu carro não está pronto no horário combinado, ele está lavando! Espero mais 30 minutos até o rapaz sorridente conseguir localizar o bichinho e entregar para mim. E isso se repete há 2 anos e meio, a cada seis meses.

No primeiro ano do carrinho eles também me ligavam bastante para fazer pesquisa de satisfação. Em todas elas fui taxativa: enquanto eu era prospect, ou seja, antes de comprar o carro, fui tratada como rainha. A partir do momento que virei cliente, fui mandada para o calabouço. E o pior é que muitas empresas agem dessa forma, elas focam as suas estratégias de venda e de marketing nos novos clientes e se esquecem de fidelizar quem já está dentro da sua casa. Além disso, cá pra nós, fazer pesquisa de satisfação só por fazer, também não está com nada.

O comportamento do consumidor tem mudado muito nos últimos anos. Ninguém mais compra um produto pelo que a propaganda diz e sim pelas referências que a sua rede de relacionamentos te passa. E daí que a marca de sabão X elimina as manchas com muito mais rapidez e eficiência se a sua amiga usou e detonou com a roupa dela? Eu não compraria jamais!

As empresas precisam se preparar para esse novo tipo de consumidor. E precisam ouvir o que pensam seus clientes além de aplicar realmente as sugestões passadas. É melhor aplicar a verba de marketing em melhorias, adequações e mídias realmente eficientes do que colocar em rede nacional um comercial que custou os olhos da cara e que não se comunica com seus clientes. Eu, sinceramente, não acredito em uma palavra do que os atores dizem nesses 30 segundos. Por experiência própria.

Alguém viu? Tô bege!

Gentem, rolou uma coisa de outro mundo essa semana no mundinho da publicidade. O Boticário está com uma nova campanha de fim de ano no ar em diversos veículos de comunicação e também publicou um hotsite lindinho cuja frase de efeito é “O natal já chegou no Boticário”. A ideia é fazer com que os clientes antecipem suas compras pela loja virtual e comecem a aquecer as vendas.

Eis que o marido comentou comigo que uma conhecida rede de joias e relógios de São Paulo, com mais de 20 anos de existência, copiou deslavadamente a página inicial do hotsite de natal do Boticário! Copiou a imagem com a mesma produção e até a mesma frase! Dei uma fuçada na internet hoje para saber mais a respeito e a dita rede já retirou do ar o plágio, mas o assunto continua rolando.

Engraçado que existem as mais diversas opiniões a respeito e algumas pessoas chegaram a ficar na dúvida sobre quem teria copiado quem ou até mesmo se teria sido um “deslize” do depto de design da rede de joias. Inclusive cogitaram a possibilidade de ambas as empresas terem usado uma foto de banco de imagem que não preservou o direito de utilização corretamente.

Quem trabalha com comunicação e criação sabe que é perfeitamente possível acontecer essa situação envolvendo bancos de imagem se você usar as chamadas imagens “royalty free“, eu mesma já cansei de ver a mesma foto ilustrando folder de tratamento odontológico e de curso de graduação. Mas eu duvido que o Boticário tenha utilizado um recurso desse tipo, a foto está mega bem produzida. E a maior prova de que alguma coisa está errada com a atitude da outra empresa é a cópia da frase ” O natal já chegou na…”

Não dá pra afirmar que foi má fé. Pode ter sido ingenuidade, um lapso momentâneo ou coisa de um profissional inexperiente que pensou que ninguém nem ia notar. Mas não deixa de ser absurdo. Sinceramente, eu ri da situação toda. Não existe outra reação possível para tamanho absurdo.

No processo de criação de uma campanha é muito comum procurarmos referências, darmos uma olhada no que estão fazendo por aí, que recursos estão sendo mais usados, conceitos, cores, combinações e estilos. Mas se apropriar de uma campanha montada e só mudar a logomarca eu nunca tinha visto.

Outra coisa legal de tudo o que eu li a respeito é que o primeiro comentário sobre a história toda foi publicado no Twitter. Essa ferramenta tá bombando. Abaixo alguns links sobre o assunto.

http://www.bluebus.com.br/show/2/93635/casa_das_aliancas_vs_boticario_a_foto_e_tao_parecida_veja_aqui_os_prints

http://twitpic.com/qxh5v

http://cetaboa.blogspot.com/2009/11/plagio-5-o-boticario-x-casa-das.html